top of page

PIB do agro dispara e 'puxa' índice econômico de todo o Brasil

Na média geral, o PIB brasileiro registrou alta de 1,9% no primeiro trimestre de 2023 ante o quarto trimestre do ano passado

O Produto Interno Bruto (PIB) da agropecuária registrou alta de 21,6% no primeiro trimestre de 2023 ante o quarto trimestre, informou nesta quinta-feira (1º), o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).


Na comparação com o primeiro trimestre de 2022, o PIB apresentou avanço de 18,8%.


O desempenho extraordinário da agropecuária contribuiu com cerca de 1,7 ponto percentual para a alta de 1,9% do PIB do primeiro de 2023 ante o quarto trimestre de 2022, informou Rebeca Palis, coordenadora de Contas Nacionais do IBGE.


“É uma contribuição muito relevante”, disse ela, acrescentando não ser possível neutralizar a contribuição da Agropecuária para a atividade econômica, uma vez que o setor também rebate em outras atividades da cadeia produtiva.



Soja impulsiona PIB

O PIB agropecuário foi impulsionado por uma safra recorde de grãos, especialmente de soja.


“A soja tem um peso muito grande no ano inteiro (na safra agrícola), mas principalmente no primeiro trimestre”, apontou Rebeca Palis.


A coordenadora do IBGE lembrou que a agropecuária puxou o PIB do primeiro trimestre mesmo não pesando tanto na economia como um todo. O PIB agropecuário responde por cerca de 8% do PIB total. Ela acrescenta que o padrão costuma ser o PIB acompanhar a variação do setor de Serviços, que responde por quase 70% da atividade econômica.


“Qual o destino dessa (safra) agropecuária? Variação de estoques, porque a gente não faz ajuste sazonal, mas teve crescimento grande também tanto por soja quanto por colheita de milho”, disse. “Os produtos agropecuários ainda não são destaque da exportação, provavelmente serão no segundo trimestre.”



PIB total

Na média geral, o PIB brasileiro registrou alta de 1,9% no primeiro trimestre de 2023 ante o quarto trimestre do ano passado. Na comparação com o primeiro trimestre de 2022, o PIB apresentou alta de 4%.


O resultado veio acima da mediana das estimativas dos analistas consultados pelo Projeções Broadcast, positiva em 1,2%, e dentro do intervalo, de alta entre 0,4% e 2,4%.


Na comparação com o primeiro trimestre de 2022, o PIB ficou dentro das estimativas coletadas pelo Projeções Broadcast, que variavam de uma elevação de 0,9% a 4,3%, mas novamente acima da mediana positiva de 3,1%.


Ainda segundo o instituto, o PIB do primeiro trimestre de 2023 totalizou R$ 2,6 trilhões.



Outros setores

Já o Produto Interno Bruto de serviços registrou alta de 0,6% no primeiro trimestre de 2023 ante o quarto trimestre. Na comparação com o primeiro trimestre de 2022, o PIB apresentou avanço de 2,9%.


O PIB da indústria registrou baixa de 0,1% no primeiro trimestre de 2023 ante o quarto trimestre de 2022, de acordo com o IBGE. Na comparação com o primeiro trimestre de 2022, o PIB da indústria apresentou avanço de 1,9%.


Já o consumo das famílias registrou alta de 0,2% no primeiro trimestre de 2023 ante o quarto trimestre. Na comparação com o primeiro trimestre de 2022, o consumo das famílias apresentou avanço de 3,5%.


O consumo do governo, por sua vez, subiu 0,3% no primeiro trimestre de 2023 ante o quarto trimestre. Na comparação com o primeiro trimestre de 2022, o consumo do governo teve alta de 1,2%.


A Formação Bruta de Capital Fixo (FBCF) registrou baixa de 3,4% no primeiro trimestre de 2023 ante o quarto trimestre, informou o IBGE. Na comparação com o primeiro trimestre de 2022, a FBCF apresentou avanço de 0,8%. Segundo o IBGE, a taxa de investimento (FBCF/PIB) do primeiro trimestre ficou em 17,7%.



Fonte: Canal Rural

Comments


bottom of page