top of page

Colheita da soja está ATRASADA

Algumas regiões contam com bom rendimento

Conforme indicado pelo último boletim de monitoramento das lavouras no país, realizado pela Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), a colheita da soja atinge apenas 2% das áreas monitoradas, 3.5 pontos percentuais abaixo do ritmo da safra anterior. Quem vem puxando este índice é o estado do Mato Grosso.


Em Mato Grosso, a colheita avança, porém nesta safra 2022/23 o ritmo foi comprometido devido ao excesso de chuvas. Comparado com o mesmo período da temporada anterior, a colheita está 8.4% atrasada. Mesmo assim, lavouras continuam em ótimas condições e alcançando boas produtividades.

No estado de Goiás, a maioria das lavouras se encontram em boas condições e se aproximando do final do ciclo. Em Mato Grosso do Sul, as chuvas ocorridas melhoraram as condições das lavouras que estavam sob restrição hídrica, sobretudo no sul do estado.


Agora no estado Mineiro, o excesso de chuvas causou abortamento de flores, principalmente no terço inferior das plantas. Além disso, a alta umidade, associada a temperaturas amenas, aumentou a incidência de doenças fúngicas, principalmente o mofo-branco. Além disso, uma parte considerável das lavouras ainda estão no estádio de Floração.

No MATOPIBA a situação é boa. No estado da Bahia, a colheita iniciou nas áreas irrigadas, mas em ritmo abaixo do previsto devido às precipitações contínuas. No Tocantins, as lavouras seguem em boas condições. Assim como no Piauí, onde as chuvas vêm ocorrendo de forma bem distribuídas favorecendo o desenvolvimento das lavouras. Por outro lado, no Maranhão, as precipitações irregulares impedem um maior avanço do plantio, que continua atrasado e em algumas regiões, houve necessidade de replantio.


Na região sul, a estiagem e a falta de chuvas mais abrangentes seguem como um fator limitante. Assim, no Rio Grande do Sul, as chuvas irregulares continuam comprometendo o potencial produtivo de grande parte das áreas. Por outro lado, no Paraná, as chuvas, mesmo desuniformes, diminuíram o déficit hídrico no Sudoeste e Oeste. Em Santa Catarina, as lavouras estão em boas condições, porém com o ciclo atrasado devido ao atraso no plantio.





Comentarios


bottom of page